top of page
Search

Porque almas antigas gostam da solidão?

Bom diaaaa! É muito bom começar as manhãs com textos que fazem sentido a nossa alma...

Costumo dizer que a solidão é a ausência de si mesmo...

Quando estamos preenchidos de nós é muito fácil estar só, ainda assim queremos e podemos nos transbordar sem a necessidade de depender...

Está em solidão ou em solitude?

Ótima semana para todos nós!


Almas antigas tem uma percepção diferente da vida.

Elas enxergam a profundidade das coisas e agem com profundidade em todos os seus atos.

São pessoas sensíveis, intuitivas, que procuram por espaços e pessoas que agreguem a sua alma.

Não são antissociais, são introspectivas.

Elas são alegres, gentis, se comunicam bem, porém também são ótimas ouvintes.

São reflexivas e medem muito bem o impacto das suas palavras.


Para elas a solidão não é um castigo. É um momento profundo de contato com a sua própria essência.

É na solidão que as almas antigas podem se limpar um pouco do caos e das energias densas do mundo.

Por esse motivo elas podem até estar em grandes aglomerações, mas as evitam, e tem extrema necessidade de ficarem sozinhas para fazerem uma limpeza interior e se reconectarem com o próprio coração.

A solidão para as almas antigas é uma doce companheira, uma amiga, um espaço que lhes permite entrar em contato com o Universo e seus mistérios.

É um instante de comunhão com o divino. É nesse exercício que elas transformam a solidão em solitude, que é a arte de fazer dos momentos consigo mesmo um instrumento de crescimento interior.

Almas antigas trazem uma carga muito grande de experiências internas. Já compreenderam que o preenchimento é interno e que ninguém pode lhes fazer feliz.

Amam estarem na própria companhia e imersas em seus silêncios fazem seus chás, ouvem suas músicas, leem seus livros e fazem destes momentos profundos rituais de autocuidado e evolução pessoal.

Porque se amam. E para essas elas estar na própria companhia é um privilégio. Só suporta a solidão quem faz de si mesmo um espaço bom para se morar.

Por Alexandro Gruber

0 views0 comments

Recent Posts

See All
bottom of page